Vagas de emprego para Transporte em BAURU - SP
Vagas de emprego para Transporte em BAURU - SP

Vagas de emprego para Transporte em BAURU - SP


Confira algumas dicas sobre Procurando por emprego

Vamos criar um currículo

1. Dados pessoais

Pode parecer óbvio, mas o seu currículo precisa ter todos os seus dados. Nome completo, endereço, idade, estado civil, data de nascimento e contato. E não basta colocar apenas um número de telefone no seu currículo. Imagine que a empresa tente entrar em contato com você e, por algum motivo, o seu celular esteja fora de área ou desligado. Certamente há inúmeras pessoas concorrendo à mesma vaga que você e, se eles não conseguirem entrar em contato com facilidade, com certeza, passarão para o próximo currículo.

2. Objetivo profissional e formação

Qual o seu objetivo profissional? É essencial que ele esteja listado no seu currículo. Se o seu objetivo for diferente para as diversas empresas em que você for entregar ou cadastrar ou seu currículo, não deixe de alterar esse campo, certo? Qual a sua formação? Possui Ensino Médio, cursos técnicos, graduação, ou especializações? Não deixe de citar nenhuma delas! Todos os cursos e capacitações que você tiver precisam ser discriminados no seu currículo. Você tem um curso de Office e acha que é irrelevante? Acredite: não é e merece aparecer no seu currículo.

3. Seus trabalhos anteriores

O seu novo empregador precisa ter referências, afinal, ele certamente não te conhece e não tem informações relevantes suas a não ser o seu currículo, não é mesmo? Sendo assim, explicite todos os seus empregos anteriores e coloque o contato dos seus empregadores para que o seu recrutador possa ligar e buscar referências suas. Onde você já trabalhou? Mesmo que tenha sido em um, ou em vários outros empregos, eles precisam constar no seu currículo. Ainda que você só tenha realizado estágios, ou trabalhos de meio período, não deixe de citá-los como referência.


Acelere sua busca de emprego

1. Aumente sua rede de relacionamento

Uma das melhores formas de se recolocar no mercado de trabalho é através de contato com outros profissionais. Ao frequentar cursos ou eventos relacionados à sua área de atuação, dedique parte do tempo a conhecer melhor aqueles que também estão por lá. Através de uma simples troca de experiências profissionais, pode surgir um convite para uma nova oportunidade.

2. Atualize seus conhecimentos

Para melhorar o seu CV de maneira relativamente rápida e aumentar seus conhecimentos uma boa saída é investir em cursos online. São cursos geralmente sem processos seletivos e com carga horária baixa e flexível. Além de permitir o aprendizado de novos conhecimentos, essa é uma atitude muito bem vista pelos recrutadores. Sites como Coursera, Veduca e Senai Online oferecem uma ampla gama de cursos, todos online, gratuitos e com ótimo reconhecimento.

3. Conheça a cidade que você se interessa

É importante conhecer bem as oportunidades de emprego que costumam surgir em sua cidade. Faça um mapa eficiente das principais empresas da sua área de atuação que estão presentes onde você mora e coloque-as como prioridade em sua busca por emprego. Em alguns casos, pode ser necessário consultar as ofertas de vagas de cidades vizinhas, com o intuito de maximizar as suas chances. Esse mapeamento traz vantagens a longo prazo para sua carreira e vida pessoal. Trabalhar perto de casa faz você economizar até 20 dias por ano de trânsito. É mais tempo para você ficar com a sua família e investir na sua formação profissional.


Persista na sua busca de emprego

1. O importante é não desanimar

Mesmo seguindo todos esses passos, pode ser que ainda fique difícil encontrar um emprego. Tente rever algumas dicas anteriores para aumentar suas chances. Fale com mais colegas e amigos e saia às ruas mapeando empresas e vagas disponíveis. A economia e a tendência de enxugamento dos escritórios deixam um tom pessimista no mercado. Mas não desista: a perseverança é o fator decisivo para conquistar os seus objetivos e consequentemente conseguir seu novo emprego.


Como achar o emprego perfeito?

1. Certifique-se que suas expectativas e formações são compatíveis

É importante saber quais são suas habilidades e o que você gosta de fazer. Primeiro, confira se seu curso é compatível com suas expectativas profissionais. Qual seria o cotidiano de trabalho ideal para você? Considere a geração a que pertence, se você prefere uma estrutura mais tradicional e segura de trabalho, ou se você se sente mais produtivo com liberdade e flexibilidade no ambiente de trabalho. Conhecer-se é um passo fundamental para descobrir o que de fato você quer, e o que vai realizá-lo profissionalmente. Sabendo disso, você transmite mais segurança ao entrevistador.

2. Pesquise e parta para a ação

Apenas desejar não é o suficiente para concretizar nossos objetivos, é preciso agir. Sua área profissional, com certeza apresenta cursos de especializações e atualizações. Além disso, você pode estar alinhado às novas oportunidades e tecnologias se informando em blogs, sites, revistas e matérias jornalísticas. É importante transmitir aos recrutadores o quanto você está inserido nas inovações, disposto a aprender mais e interessado na sua vaga ideal.

3. Busque informações sobre o mercado que você se interessa

Pesquise também sobre o desenvolvimento do mercado de trabalho para saber suas chances e se você está seguindo pelo caminho certo. Qual o perfil do profissional bem valorizado na área? A internet e as redes sociais são ótimos parceiros na busca de informações sobre o mercado de trabalho. Vale a pena recorrer a elas!

4. Estude os valores, a missão e visão da empresa dos seus sonhos

Toda organização tem sua visão, missão e valores. É importante conhecê-los, tanto para se certificar de que lá é o seu lugar quanto para transmitir aos recrutadores a afinidade do seu perfil profissional e pessoal com os valores da empresa. Fique sempre atento aos requisitos da vaga, o seu currículo deve estar coerente para ser visto.

5. Falar com pessoas ajuda a aprofundar seus conhecimentos sobre as empresas

Você está trabalhando duro para conseguir um emprego ou está esperando que ele venha até você? O networking é essencial para quem está ingressando no mercado de trabalho. Portanto, converse com profissionais já estabilizados e pessoas do seu círculo de amizades que possam te indicar. Você precisa mostrar que está buscando emprego e tem interesse e vontade de começar a construir uma carreira. Quanto mais pessoas souberem que você está disposto a trabalhar, mas serão as vagas que chegarão até você.

6. Use a tecnologia a seu favor

Há diversos recursos tecnológicos que facilitam a busca e localização empregos. Alguns sites oferecem serviços gratuitos, outros têm pacotes completos, que variam o valor das mensalidades, serviços oferecidos e possibilidades de contato entre empresas e pessoas. Estas plataformas também oferecem serviços como: cursos de suporte ao candidato nas mais diversas áreas, pesquisas salariais e de mercado, educação de postura e perfil profissional, dicas, notícias periódicas sobre o mundo de trabalho e muito mais.


Erros que podem estar no seu CV

1. Nunca minta no seu currículo

Muitos candidatos acreditam que os avaliadores não checarão as informações contidas no currículo. Talvez a verificação não aconteça em um primeiro momento, porém, mais cedo ou mais tarde, as inverdades serão descobertas. É comum que os profissionais mintam sobre a idade e também sobre o nível de inglês, alegando ser fluentes quando têm apenas o básico ou intermediário. Não cometa esse erro! As informações para currículo devem sempre ser verídicas: ser honesto aumenta a sua credibilidade e maximiza as suas chances.

2. Não esqueça dos dados de contato

Para que citar os números do CPF, RG, PIS, passaporte e uma lista infindável de informações pessoais? Isso deixa o currículo sobrecarregado, além de ser completamente desnecessário. O RH da empresa só pode solicitar os números dos documentos dos candidatos ao final do processo de seleção, na hora da contratação do profissional. O essencial é que o currículo contenha nome, endereço, telefone para contato, e-mail, estado civil, nacionalidade e idade, essas informações podem ficar no topo do documento. Preste atenção se os dados de contato estão atualizados. Caso algum deles tenha mudado, você terá que redistribuir seu currículo nas empresas e atualizar seu cadastro nos sites de emprego. Não se esqueça de checar seu e-mail frequentemente, pois muitas empresas usam esse meio para entrar em contato com os candidatos.

3. Cuidado com erros de português

É importante que o candidato apresente um bom domínio da língua e escreva corretamente, de forma clara, objetiva, coerente e sem erros de português. Para evitar gafes nesse sentido, na hora de fazer um currículo, revise-o com atenção antes de enviar a sua candidatura. Se necessário, peça ajuda para um amigo na hora de revisar o currículo, muitas vezes a força do hábito dificulta o reconhecimento dos nossos próprios erros.

4. Quantidade não é qualidade

Mesmo que você não tenha muitos cursos e experiência, é importante colocar as habilidades que te destacam em relação aos outros, mas tenha em mente que o que vale em um currículo não é a quantidade de experiências e sim a sua relevância para o cargo que você pretende ocupar. Por exemplo, se você quer ser considerado para o cargo de Operador de Call Center ou Copeira, não faz sentido mencionar que foi cabeleireiro no passado. As principais informações para currículo são sobre os cursos, palestras e antigos empregos em áreas correlatas, pense nas qualidades que te tornam um bom profissional. Um currículo sem um diferencial não desperta interesse das empresas e se torna apenas mais um entre muitos, considere investir em cursos profissionalizantes e ampliar sua formação.

5. Seja objetivo nas suas qualidades

Encher o currículo com qualidades reais e fictícias (boa comunicação, ótimo relacionamento interpessoal, capacidade de liderança, proatividade, criatividade, perfeccionismo) não agrega valor. Essa apresentação elogiosa é bem subjetiva e os avaliadores tendem a observar essas características nas outras etapas da seleção, como as dinâmicas de grupo, painéis de negócio e entrevistas com o headhunter.


Como conseguir o primeiro emprego?

1. Use a internet a seu favor!

Hoje a maioria das empresas realiza processos de seleção através da internet. Praticamente todos os sites possuem sessões de "Trabalhe Conosco". Portanto, cadastre-se nessas oportunidades em empresas que sejam do seu interesse e não deixe de manter o seu perfil e currículo sempre atualizados. Não esqueça também de checar as redes sociais das empresas antes de se cadastrar, você pode encontrar postagens de vagas além de mais informaçōes sobre a empresa.

2. Estude as empresas: história e perfil

Não adianta aplicar para qualquer vaga que surgir na sua frente, sem saber detalhes da empresa e do cargo que você está concorrendo. É preciso estar por dentro de tudo que for possível, como história da empresa, perfil do trabalhador, ambiente de trabalho, descrição das tarefas e características essenciais. Quando você for convocado para a entrevista, saber essas informações farão toda a diferença e podem te garantir um emprego.

3. Conheça mais sobre os perfis que as empresas querem

Se a empresa dos seus sonhos pede que você tenha conhecimento em uma área específica que você não domina, essa é a hora de buscar cursos que te deixarão na frente dos outros candidatos. Busque exatamente quais são as qualificaçōes exigidas para a vaga e tente sondar o perfil dos seus concorrentes. Esse pode ser um bom jeito de saber quais são seus diferenciais e no que você precisa investir.

4. Conhecer pessoas na empresa que você quer trabalhar pode ser muito útil

Utilize também redes sociais, como Linkedin e Facebook para encontrar colegas de formação (graduação, técnico, ensino médio) que trabalhem nas empresas que você deseja ingressar. Entre em contato, pois eles podem aproximar você da empresa, fornecendo boas referências suas para os recrutadores. Especialistas defendem a ideia de que ter um bom networking é indispensável para o sucesso profissional.


Como melhorar sua busca?

1. O perfil da vaga combina com você?

Não está recebendo resposta dos recrutadores? Não se desespere. Primeiro, avalie se você cumpre com os requisitos das vagas que você está aplicando. Você tem o curso de formação desejado? Os anos de experiência que você possui são suficientes? Você conhece todas as ferramentas necessárias para desempenhar esse trabalho? Caso a resposta seja sim, você está no caminho certo! Se você respondeu não, o melhor a fazer é continuar buscando vagas que tenham seu perfil.

2. Pesquise sobre a média salarial do cargo

É comum os recrutadores fazerem a famosa pergunta: qual é sua pretensão salarial? Esteja preparado para respondê-la. É importante que você se mostre uma pessoa antenada com a realidade do mercado e que valoriza suas habilidades e profissão. Se você apenas chutar um valor muito alto ou baixo pode demonstrar que você não está tão preparado assim. Sites como Glassdoor e Love Mondays contam com salários de profissōes compatíveis, opiniōes de funcionários e podem te ajudar a ter uma base na hora de falar sua pretensão.

3. Avalie onde você não está se dando bem

O importante é identificar o problema antes de tomar uma atitude. Certifique-se de que as vagas que você está aplicando estão dentro do seu perfil, e qual a formação e diferenciais dos outros candidatos que estão concorrendo com você, caso você esteja no mesmo patamar que eles, provavelmente esse não é o problema. Hora de avaliar como é sua atitude durante as entrevistas, você se prepara? Domina o ramo que empresa trabalha? Vale sempre a pena dar uma olhada nas nossas "Dicas sobre entrevista".


Como escrever um e-mail para o recrutador?

1. Escreva um email que chame a atenção do recrutador

Os recrutadores são pessoas ocupadas e recebem milhares de currículos por dia. O primeiro passo para conquistar a tão sonhada vaga é elaborar um título eficiente e direto para que o empregador abra seu e-mail e ele não vá direto para o lixo. Algumas empresas falam na descrição da vaga o que colocar no assunto do e-mail. Se esse não for o caso, recomendamos que seus títulos sempre contenham o motivo do contato e o título da vaga. Por exemplo: "Currículo - Recepcionista Bilíngue". Dessa forma, você tem mais chances de ter sua mensagem aberta.

2. Enviar o currículo anexo não é o suficiente, comece com uma boa saudação

O primeiro passo para escrever um e-mail de sucesso é uma saudação educada e amigável. Você pode escolher a saudação que preferir mas evite falar como se estivesse conversando com um amigo. Lembre-se de manter a formalidade, por exemplo: Olá, José da Silva ou então Prezado José da Silva. Com essas opçōes, você não corre o risco de errar e não esqueça de verificar se o nome e sobrenome do recrutador estão corretos.

3. Após a saudação, use o primeiro parágrafo para se apresentar

O primeiro parágrafo deve introduzir o assunto do e-mail e também explicar quem você é. Lembre-se de citar a vaga que você está se candidatando, como teve conhecimento da oportunidade e se foi indicado por alguém da empresa, indicaçōes sempre contam a favor. Seja sempre breve, formal e educado. Mesmo que você tenha muitas informaçōes para compartilhar tente não se estender.

4. É hora de explicar mais sobre as suas qualificações

No segundo parágrafo é hora de você explicar o porquê é qualificado para a vaga. Quais são suas experiências, porque você deveria trabalhar na empresa e como você pode ajudá-los a atingir os objetivos. É o momento para convencer o recrutador de que você é qualificado para vaga. É imprescindível que você estude a empresa antes de escrever essa parte.

5. Para finalizar, sempre agradeça e se coloque à disposição do recrutador

Para fechar seu e-mail com chave de ouro, seja educado e agradeça ao recrutador pelo seu tempo, deixe telefone e outro meio de contato para que ele possa falar com você imediatamente. Você pode finalizar seu e-mail por exemplo: obrigada pela oportunidade, qualquer dúvida estou à disposição. (assinatura e telefone).


Como se portar em uma pré-entrevista por telefone?

1. Hoje em dia, muitos recrutadores ligam antes de chamar um candidato para uma entrevista

Como já comentamos, os recrutadores têm o tempo curto, por isso muitas vezes agendam pré entrevistas por telefone para conferir algumas informaçōes e garantir que o candidato está mesmo dentro do perfil. Dessa forma, conseguem triar quem realmente vai para entrevista ou não. Veja como se preparar nas próximas dicas

2. Saiba tudo sobre a empresa que você está sendo entrevistado

O recrutador pode querer conferir se você fez a lição de casa e está realmente interessado na vaga. Para isso, ele pode te perguntar o que você sabe sobre a empresa e o que te chamou a atenção na vaga que te levou a se candidatar. Não deixe de olhar o site da empresa, conferir os valores e missão para poder responder essa pergunta corretamente.

3. Tenha certeza que você sabe explicar seu currículo e experiências

Antes da etapa presencial, o entrevistador pode querer ter certeza que você realmente trabalhou com o que está no seu currículo e que você tem o conhecimento que a vaga requer. Por isso, saiba explicar um pouco da sua trajetória, vale citar a formação, cursos mais importantes e um breve resumo das empresas por onde passou.

4. É possível impressionar o recrutador para garantir a entrevista

Apesar do recrutador não estar fazendo uma avaliação de comportamento é possível impressioná-lo por telefone. É importante manter um tom de voz firme, constante, manter a formalidade, e não usar gírias. Faça perguntas e demonstre-se interessado pela proposta e por saber mais sobre a empresa. Com essas dicas, fica mais fácil de garantir sua vaga para entrevista pessoalmente.

5. As entrevistas podem acontecer sem aviso prévio

O contato telefônico tende a ser surpresa. Conforme os currículos são selecionados, o empregador entra em contato para tirar algumas dúvidas. Normalmente a entrevista é rápida e objetiva, dura de 10 a 15 minutos. Se estiver em um lugar com muito barulho, é recomendável que se desloque para um lugar tranquilo, se você não puder falar no momento, não tem problema, explique e agende um horário melhor.


Como se destacar entre os candidatos?

1. Tenha um currículo bem escrito e mantenha-o sempre atualizado

Muitos candidatos se esquecem de atualizar o currículo e isso pode impactar na escolha do recrutador. Um currículo antigo que não condiz com a sua experiência do momento, pode fazer o recrutador achar que existem pessoas mais preparadas para a vaga e descartar o seu CV. Fique ligado, e sempre inclua novas infomaçōes!

2. Pesquise sobre a empresa que você quer trabalhar

Você pode pesquisar no site da empresa, redes sociais, entrar em contato com amigos que trabalham no local. Qualquer curiosidade é válida e dessa forma você consegue saber se esse é um lugar onde você gostaria de trabalhar. Seja você mesmo durante a entrevista, os recrutadores são treinados para avaliá-lo e conseguem saber quando você está forçando para se encaixar.

3. Faça um trabalho de autoconhecimento

Saiba quais são seus talentos, pontos fracos e fortes e saiba dar exemplos que demonstre o que você explicou para o recrutador. Com isso, você demonstra que realmente se conhece e sabe o porquê é um bom candidato para a vaga e para a empresa. Se você souber do que gosta fica muito mais fácil de convencer quem vai te contratar.

4. Busque empregos que tenham a ver com seu estilo

Avalie se você tem aderência à vaga antes de aplicar, quem envia currículo sem ler a descrição da vaga diminui as chances de ser aceito. Além de candidatos mais preparados e com o perfil da vaga você se desgasta aplicando para oportunidades que não tem afinidade com a sua formação. Isso gera frustração, já que você sente que aplicou para muitas vagas mas não teve retorno.

5. Use a tecnologia a seu favor e saia na frente

A internet pode te ajudar a achar a empresa dos seus sonhos. Hoje em dia, muitas empresas anunciam suas vagas online e também buscam candidatos usando ferramentas digitais. Mostre que você sabe das opçōes disponíveis e saia na frente de outros candidatos. No mercado existem sites, aplicativos e páginas em redes sociais que podem te ajudar a começar a busca.

6. Tenha autocontrole e saiba manter a calma

Paciência é a palavra chave para uma boa busca. O mercado está concorrido então, é natural que demore algum tempo para você achar um emprego. Nesse tempo, é importante se manter motivado, sair de casa, ser persistente. Não desista, continue enviando currículos e aguarde ser chamado para uma entrevista.

7. Confira se seu celular está disponível para receber ligações

Quando interessado em um candidato, o recrutador liga para o número disponível no currículo para fazer uma pré entrevista ou marcar uma visita até a empresa. Caso o telefone do candidato esteja com algum problema, o recrutador pode desistir e passar para o próximo concorrente. Para não deixar que isso aconteça, garanta que seu celular está recebendo ligaçōes normalmente.

8. Cheque a caixa de spam do seu e-mail

Além de ligaçōes, muitas empresas de recrutamento fazem comunicação com o candidato por e-mail. Algumas vezes, esses e-mails podem cair na caixa de spam e o candidato não vai ser notificado que foi aprovado ou até não vai ver o convite para uma entrevista. Responder o email tarde demais pode causar exclusão no processo seletivo.


Como escrever uma boa carta de apresentação?

1. Uma apresentação bem feita aumenta as chances do seu currículo ser visto

Escrever uma boa carta de apresentação, personalizada e com pontos que fortalecem suas habilidades aumentam suas chances de conseguir a vaga dos seus sonhos. Os recrutadores valorizam atitudes como essa. E ainda por cima, muitos não tem tempo de abrir o currículo anexado e você fazer um resumo no começo pode fazer a diferença.

2. Personalize o texto dependendo da empresa que você está se candidatando

Não use fórmulas prontas, cada oportunidade é diferente e precisa ter uma carta especial. Para isso, use informaçōes sobre a empresa, o recrutador e notícias atuais para personalizar a sua carta e mostrar que você realmente pode ser uma boa opçāo para a empresa. Por exemplo, se a vaga pede experiência em vendas comente quantos anos você trabalhou com isso e como ajudou as empresas por onde passou.

3. Caso envie por e-mail, cole a carta logo no início do corpo do e-mail

O e-mail pode ser um bom aliado na hora de enviar sua carta de apresentaçāo. Muito mais do que os candidatos que escrevem apenas: "Envio meu currículo", ter uma carta de apresentação assim que abrir o e-mail pode ser uma surpresa positiva e já prepara o recrutador para o que ele vai encontrar no seu CV.

4. Se houver uma descrição da vaga, adapte sua carta

A maioria das vagas vem com uma descrição detalhada de quais serāo as atividades a serem desempenhadas. Se você acredita que suas experiências anteriores podem ajudá-lo a exercer a função, não esqueça de explicar isso na carta de apresentaçāo. Escreva como você pode ajudar com cada ponto exigido e o que você já fez no passado.

5. A primeira linha vai prender a atenção do leitor

Use a primeira linha da sua carta para se apresentar e chamar a atençāo do recrutador. Se você tem cursos importantes, conhece alguém na empresa, tem fluência em idiomas, aproveite para colocar logo no início da sua carta. Desse jeito, você garante que o recrutador lerá até o final. Não perca as próximas dicas de como continuar sua carta de apresentação!

6. Utilize tópicos para descrever suas experiências profissionais

Como já comentamos em outras dicas, o tempo do recrutador é curto e a organização pode fazer diferença. No segundo parágrafo da sua carta de apresentaçāo organize suas experiências em tópicos curtos. Dessa forma, você facilita a leitura e fica mais prático para o leitor analisar sua compatibilidade com a vaga.

7. Finalize com uma solicitação para entrevista

Inclua na carta os pontos fortes do seu currículo, e para finalizar demonstre disponibilidade para uma entrevista, por exemplo: "Estou à disposiçāo para uma entrevista para falar mais sobre minhas experiências profissionais." Não esqueça de incluir seu nome e o número de telefone para ligar caso queira marcar uma entrevista com você.